Novos parceiros na Regeneração

chicken_blogpost

Desde a última atualização, houve vários desenvolvimentos significativos na Quinta do Vale da Lama – e em termos de Agricultura Regenerativa, nenhum mais importante do que o que temos feito com os animais.

Nessa área, as notícias são as seguintes:

Galinhas de Quintal

O CONTEXTO:
EcoResort na Quinta do Vale da Lama – mais especificamente, o SweetSpot Café, os recipientes de compostagem adjacentes ao jardim e – logo atrás – um pomar de citrinos com cerca de 100 árvores de citrinos maduros (de meia-idade tardia). Mais algumas variedades de tangerinas, para fornecer frutas para os pequenos almoços ao longo de todo o ano (em princípio!).

O PROBLEMA:
São três os problemas a ser tratados separadamente até agora:

  • Compostagem de resíduos orgânicos da cozinha (ocupada, especialmente na época alta) não está a ter escoamento fluído (confuso!);
  • Solo pobre no laranjal – árvores sofrem de falta de fertilidade, acompanhado por pragas e ervas daninhas;
  • Alguns clientes (uma pequena, mas ruidosa minoria 🙂 querem ovos para o pequeno almoço!

A SOLUÇÃO: Um sistema de galinhas de quintal.

De acordo com um dos mais mencionados princípios de permacultura (o Problema É a Solução), e considerando também o modelo de Planeamento Holístico da Pastagem que funciona melhor em maior escala, adaptamos a tradição rural de galinhas de quintal para a nossa própria situação, da seguinte forma:

  • 17 encantadoras galinhas poedeiras, 1 galo afortunado;
  • Uma cerca portátil (50m de rede elétrica energizado por bateria de energia solar);
  • Um “trator móvel” caseiro com segurança apertada (isto é, contra predadores) com alimentador integrado, bebedouros, caixas com ninhos e poleiros.

RESULTADOS:
Embora ainda seja cedo (só chegaram no final de Agosto), podemos dizer, em termos de problemas acima mencionados:

COMPOSTAGEM
Estão a processar facilmente todos os resíduos orgânicos da cozinha do EcoResort (bastante!), assim como do meu agregado familiar (família de 4) – com pouca alimentação adicional;
FERTILIDADE: adubação / cobertura orgânica (os fardos em decomposição que lhes damos como palha são completamente espalhados e misturados no solo), que embora esteja numa fase muito inicial, já dá sinais óbvios de melhoramento da fertilidade;
ALIMENTO: Embora as nossas galinhas tenham chegado demasiado imaturas para pôr ovos, já estão a produzir cerca de 7 ovos / dia (média de Novembro até à data), e a qualidade (e tamanho! Ver foto “mãeGalinha”) de ovos é verdadeiramente sem comparação!

maegalinha_blogpost

Os detalhes da implementação e dos resultados estão fora do âmbito deste post, mas serão dados a todas as partes interessadas no nosso próximo festival Recolher (veja “Conclusões” na parte inferior deste post).

Resgate de Burros

O PROBLEMA:
Uma longa e triste história de burros abandonados (ler aqui, se tiver interesse, e agradeço ao Gonçalo Teixeira por trazer esta temática).

Trazer um para casa provou não ser assim tão fácil … Mas parabéns à Sandra de Sundance Ranch por trazê-los todos para a sua quinta ao seu cuidado provisório até à adoção.

O último burro que resgatamos (“Catarina”) morreu há alguns anos, e o nosso querido amigo de orelhas longas Levinho (adotado pela Quinta do Vale da Lama em 2008 – o que faz dele o mais antigo de todos os moradores da Quinta) tem ansiado por companhia há demasiado tempo.

Final Feliz: Bem-vinda, Cegonha!
Uma nova fêmea (2-3 anos?), chegou há apenas 3 semanas atrás -ainda muito magra, mas muito melhor do que a conhecemos há alguns meses atrás (graças à Sandra!).

Depois de alguns dias a passear cautelosamente em volta do chefe do recinto, Cegonha é agora uma companheira bem-vinda pelo Levinho – que, embora bem acima dos 20 anos, ainda aprecia as atenções de uma jovem do sexo feminino 🙂

Juntos, eles fazem um grande trabalho de pastorar / espezinhar / adubar as ervas altas, preparando o terreno para a passagem dos herbívoros de pastagens inferiores (ver abaixo).

burros_blogpost

E mais notícias, sobre a frente de ruminantes:

Algumas dificuldades com os nossos “Mondadeiros de Lã”

Devido a um programa de inoculação do governo que correu mal, fomos visitados pela doença “Língua Azul”, resultando em 1 ovelha infetada e mais 1 suspeito que precisou de ser colocado longe dos outros.

Isso, aliado a outros problemas com o sistema elétrico de contenção (postes quebrados, rede desgastada, falta de boa conexão em terra seca – numerosas lições aprendidas!) derrubou o nosso Plano de Pastoreio Holístico.

AS BOAS NOTÍCIAS:.
Graças à intervenção razoavelmente rápida e assertiva (yay equipa!), ambos os animais doentes recuperaram.

Além disso, ao longo da última temporada desenvolvemos uma nova parceria com um pastor local, bastante receptivo às nossas ideias, e a sua manada de vacas. Ele concordou em trazer ao nosso pasto aberto de 20ha as suas 30 cabeças de gado, de acordo com um plano de pastoreio rotativo co-criado e implementado por nós.

touros_blogpost

Então, dada a combinação fora do comum das primeira chuvas com o sol (repetida várias vezes) que desfrutamos este Outono, as gramíneas voltaram mais rápido e mais fortes do que nunca.

Conclusão:

Se encontrou inspiração nesta história e gostaria de saber mais, visite-nos no Encontro Sazonal RECOLHER no Sábado 26 de Novembro onde o Yorgos, o nosso líder da Agricultura Regenerativa, dará uma oficina acerca das operações com animais na Quinta do Vale da Lama e o seu papel regenerativo no nosso sistema agro-silvo-pastoril.

New Partners in Regeneration

chicken_blogpost

Since last update, there have been numerous significant developments at Q-VdL – and none more important, in terms of Regenerative Agriculture, than what we’ve been up to with the animals. On that front, news in brief is as follows:

Backyard chickens

CONTEXT:
The EcoResort at Q-VdL -more specifically, the SweetSpot Garden Café, the compost bins adjoining the garden, and -just behind- a citrus orchard with some 100 mature (late middle-aged?) of assorted citrinos -oranges of several varieties plus a few of tangerines, to provide breakfast fruit most of the year round (in principle!).

THE PROBLEM:
Three problems in fact, being treated separately up until now -essentially:

* Composting of organic wastes stream from kitchen (busy, esp. in high touristic season) is not keeping up with flow (messy!

* Soil in the orange orchard is poor; trees are suffering from lack of fertility, and accompanying pests and weeds

* Clients (some -a small but vocal minority 🙂 )want eggs for breakfast!

THE SOLUTION A Backyard Chicken System
In keeping with one of the most oft-quoted permaculture principles (The Problem IS The Solution), and considering also the model of Holstic Planned Grazing that works so well on larger scale, we adapted the age-old rural tradition of backyard chickens to our own particular situation, featuring:

  • * 17 lovely laying hens, +1 lucky rooster
  • * a portable paddock (50m of electric netting energized by solar-powered battery)
  • * a home-built “chicken mobile” with tight security (i.e. contra-predation) provisions and integrated feeder, waterer, nest boxes and roosting rods.

RESULTS:
Though it is still early days (birds only arrived at end of August), we can say in terms of problems stated above:

COMPOST: they are processing all organic waste from EcoResort kitchen (quite a lot!), plus that of my own household (family of 4) -easily, with little additional feed;
FERTILITY: fertilizing/ mulching (the rotted bales we throw in as straw gets thoroughly spread and scrached-in), and -tho it is early days- signs of improved fertility are already quite obvious;
FOOD: though our hens arrived too immature to lay, they are already producing some 7 eggs/day (November average to date), and the quality (and size! see photo “maeGalinha”) of eggs is truly without compare!

Details of implementation and results are beyond scope of this post, but will be given to all interested parties at our upcoming Recolher festival (see “Conclusions” at bottom of this post)

maegalinha_blogpost

Donkey rescue:

THE PROBLEM:

A long sad story of donkeys abandoned (read here, if interested; thanks to Gonçalo Teixeira for the heads up on that).

Bringing one home proved to be not so easy… But kudos to Sandra at Sundance Ranch for rounding up the whole lot and bringing them all to her wonderful farm, pending adoption.

Moreover: since the last donkey we rescued (“Catarina”) died some years ago, our dear long-eared friend Levinho (adopted by Q-VdL in 2008 -what gives him #1 seniority over all farm residents 🙂 )has been pining for asinine company for far too long.

HAPPY ENDING: Welcome, Cegonha!
A young female (2-3 y/o?), she arrived just 3 weeks ago -still quite skinny, but much better than when we first met some months ago (thanks to Sandra!) than when we first met some months ago.

After a day or few of stepping cautiously around the paddock-boss, Cegónia is now a welcome companion to Levinho -who, (at well over 20 now, is “a bit long in the tooth” as they say, but still appreciative of a young female’s attentions).

Together, they do a great job of grazing/ trampling/ manuring the tall grass, getting it ready for lower-grazing herbivores (see below)

burros_blogpost

In other news, on the Ruminant front:

A bit of trouble with our “Wooly Weeders” :

Owing to a government inocculation program gone wrong, we were visited by a touch of “Blue Tongue” disease, resulting in 1 infected animal, plus 1 suspect, needing to be put away from the others.

That, plus problems with electric containment system (broken posts, frayed netting, lack of good connection on dry ground -numerous lessons learned!) knocked the heck out of our Holistic Grazing Plan

GOOD NEWS IS:
Thanks to reasonably quick and assertive intervention (yay team!), it seems that the 2 sick animals have recovered.

Moreover: we did over last season engage a new partnership with a local cow-herd, a young fellow who -being receptive to our ideas- agreed to run his 30-head of “Limousine” cattle through our 20ha of open pasture, according to a rotational grazing plan that we co-created and implemented with him.

touros_blogpost

SO NOW:
Given the unusual combination of early rain AND sun (rinse and repeat several) that we have enjoyed this fall, grasses have come back quicker and stronger than ever.

Conclusion:

If you find inspiration in this story and would like to know more, then you must come to the “Recolher” festival on Sat. Nov 26, when Yorgos, our Regenerative Farming leader, will be giving a little show&tell on animal operations at Q-VdL, and the regenerative role they play in our AgroSilvoPastoral system.

Deixar uma resposta